marciopor Márcio Correia

A união de freguesias de Lobão, Gião, Louredo, Gião e Guizande vai a eleições (intercalares) no dia 28 de Setembro. É uma situação que se arrastou meses e meses sem qualquer necessidade, unicamente por teimosia de um presidente de Junta que estava “agarrado” ao poder, e tudo fez, sem “olhar a meios” para aí manter-se. É um exemplo real, de como um objetivo pessoal, de uma só pessoa prejudicou gravemente a população.

O mais caricato é que esse Presidente de Junta (PSD), na última Assembleia de Freguesia, em 7 de Novembro de 2013, no Centro Cultural de Lobão diante de todos os presentes interveio e informou que não conseguia formar executivo e por isso, iria comunicar às entidades oficiais a situação, para a marcação de eleições intercalares (estive presente nesta Assembleia de Freguesia). Também “burlesco”, é que no Jornal Terras da Feira afirmou o Sr. Presidente da Junta: – “Hei-de tomar uma posição, mas não sei quando” – foi assim que o presidente eleito da Junta da União de Freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guizande se pronunciou sobre a situação política decorrente da última assembleia de freguesia, em que os trabalhos foram interrompidos ao fim de escassos minutos. José Henriques dos Santos não adiantou que tipo de questões estava a ponderar.” – Provou José Henriques dos Santos que já na altura não tinha nenhuma intenção de abdicar do poder e que estava apenas a protelar o impasse. Mas de forma inexplicável os meses iam passando, sem qualquer novidade quanto à marcação de eleições, e sem o Sr. Presidente comunicar às autoridades legais a inviabilidade de constituição de executivo da Junta de Freguesia, bem como, não apresentando a sua demissão. Com o impasse permanente, o PS e CDS equacionam demissão em bloco em virtude de o Sr. Presidente não ter atitude, e manifestamente estar interessado em que “o tempo passe” sem que haja eleições.  Mas com a tomada de posição pública do PS e CDS na imprensa local, que estavam a preparar a apresentação da demissão na Assembleia de Freguesia, José Henriques dos Santos sentiu-se “obrigado” e “pressionado”, e também pelo próprio partido a apresentar a sua demissão, o que o fez, embora muito tardiamente.

No dia 28 de Setembro a população desta União de Freguesias terá a oportunidade de exprimir o pensamento quanto ao futuro do seu território. No meu entender é importante, dar uma oportunidade a David Neves e sua equipa. A equipa de David Neves é jovem, com predomínio feminino, o que só por si é uma mais-valia para União de Freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guisande. David Neves é um homem de trabalho, honesto, simples, lutador, tem capacidade de diálogo, de liderança, tem ideias e acima de tudo tem garra para lutar por esta União de Freguesias de forma empenhada e dedicada, é um edifício de referência está presente no mundo associativo, tendo sido por mais de uma década presidente do Rancho Folclórico de S. Tiago de Lobão, onde lutou afincadamente  pela construção do novo espaço que hoje não só para a freguesia, mas como para todo o concelho.

É visível a todos que esta União de Freguesias está paralisada no tempo, sem desenvolvimento e sem futuro. Os últimos mandatos do PSD especialmente em Lobão limitaram-se a deixar o tempo “passar” sem que nenhuma obra de relevância para a população fosse realizada. Ou seja, em Lobão os últimos 5 anos foram desastrosos com a governação do Sr. José Henriques dos Santos. Foram 5 anos perdidos! A população de Lobão foi vítima da inépcia de gestão e condução do destino da freguesia do Sr. Presidente da Junta José Henriques dos Santos.

É tempo de MUDAR! É o momento de dar a possibilidade a novos protagonistas de trabalharem para esta União de Freguesias. Com isso, existe a garantia que a renovação de ideais e energias acontecerá. David Neves é o candidato mais bem preparado para ser o próximo presidente de Junta da União de Freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guisande. ACREDITEM! em DAVID NEVES e na sua equipa.

Advertisements