Uma menina de três anos, residente em Canedo, Santa Maria da Feira, ficou esquecida num autocarro de transporte escolar durante quatro horas. A mãe deu por falta da menina quando a foi buscar ao jardim de infância, à hora do almoço.

Como acontece diariamente, a criança foi colocada no autocarro escolar cerca das 8.40 horas. Depois, seguiram-se cerca de 10 minutos de viagem até ao jardim de infância de Vilares, onde as crianças são entregues pelo motorista e um assistente da empresa que segue no mesmo transporte.

Mas na terça-feira, nem todas foram entregues. “Ao meio-dia, fui buscar a minha filha, mas disseram-me que ela não tinha vindo para o infantário. Não podia ser, porque eu tinha colocado a menina no autocarro”, recordou a mãe, Cátia Moreira.

in JN