emiconCâmara de Santa Maria da Feira contesta o encerramento de repartições de Finanças

O presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, considerou “lamentável” o eventual encerramento das repartições de Finanças de Lobão e de Paços de Brandão.

A indicação que temos aponta no sentido de deixarem de funcionar estes dois serviços, numa decisão que vai prejudicar muito a população“, disse o autarca.

O executivo camarário – presidido por Emídio Sousa – deliberou por unanimidade dar conta à tutela da sua “completa discordância” e solicitar que seja reavaliada a intenção do Governo de encerrar os serviços em Lobão e em de Paços de Brandão, concentrando-os nas repartições de Finanças de Santa Maria da Feira e de Lourosa, que passariam a ser as únicas a funcionar no concelho.

O processo de recrutamento de novos Inspectores na Autoridade Tributária está a causar uma razia nas repartições de Finanças um pouco por todo o País e esta pode ser uma das principais razões apontadas para o encerramento.

Se o problema é mesmo a falta de funcionários, acho que não é difícil encontrar uma solução“, referiu Emídio Sousa. “Não faz sentido nenhum fecharem as portas de um serviço de proximidade para as pessoas e, por isso, farei todos os esforços no sentido de inverter a decisão“, acrescentou.