image

Pelo que parece, o silêncio até aqui imposto nas hostes socialistas da Feira, já é passado….ou será que falam, falam para que todos se  voltem a calar?
Os socialistas “seniores”, em nota de imprensa, respondem aos seu camaradas “jotas”…numa aparente concordância sobre a RENOVAção!

Na minha opinião muito pessoal e tendenciosa, acredito nas pessoas deste partido…nunca coloquei em causa a sua seriedade. E por isso mesmo acredito nas palavras deles…. “Fiquemos apenas no acreditar nas palavras”!

Já foram prometidas muitas renovações que mais não foram que mudanças de cadeiras…mudanças de guarda-roupa ou a cor do cabelo.
Vamos todos em uníssimo acreditar que desta vez haverá uma renovação e não uma….. RENOVAção, passe a publicidade.

Uma coisa parece certa… o tema tem sido discutido sem muitos medos de represálias.
Dizem-me  num silêncio gritante .. “estamos fartos desta monarquia feirense  cor-de-rosa!”  

A nota de imprensa:

A secção do PS Feira aposta na renovação, para conquistar novos eleitores.

O Partido Socialista de Santa Maria da Feira vai apostar fortemente numa renovação de políticas internas.

Até ao momento há que reconhecer que o caminho traçado não está a ir ao encontro daquilo que a população Feirense ambiciona do Partido Socialista. Na cidade de S. M. Da Feira a implementação e partilha dos ideais socialistas na população de meia-idade e na mais jovem não está a ser bem-sucedida. O PS tem que repensar internamente novas fórmulas políticas para conquistar o eleitorado. Não ter a coragem de assumir isso é “cavar” uma distância cada vez maior na sociedade feirense.

Se é verdade que nas últimas eleições para a União de Freguesias da Feira o PS registou uma votação positiva e esteve perto da vitória, nas restantes eleições, nomeadamente, nas últimas legislativas o resultado foi mau, com uma perda acentuada de votos em mesas com uma faixa etária entre os 40 e 50 anos e nas mesas mais jovens.

A secção do PS Feira assume a suas responsabilidades, sem medo, e também se compromete a mudar a forma de atuação política e a regenerar-se.

O erro do PS em S. M. Da Feira é fazer de conta que está tudo bem. Eleições após eleições a população não vota maioritariamente PS. E, para alguns dirigentes socialistas continua tudo muito bem, expondo sempre muito trabalho mas sem resultados visíveis.

A secção do PS não vai assumir mais um caminho de ilusão e farsa. Assim sendo, a secção vai dar início, publicamente, a um novo caminho, ao utilizar a experiência dos militantes mais antigos e, sobretudo, a mudar a forma de comunicação, de proximidade e de ligação com a população. Mesmo que este seja um caminho mais duro e longo de percorrer, haverá a coragem de dar voz e espaço a novas políticas na cidade da Feira.

O Partido Socialista em Santa Maria da Feira assume a sua independência política internamente. Nas próximas eleições autárquicas para a União de Freguesias da Feira vai apresentar uma equipa com um projeto consistente e assumido a longo prazo para alcançar a confiança do eleitorado.